18 3742-2963

ESCLARECIMENTO AOS COMERCIANTES DE ILHA SOLTEIRA clique

A Diretoria da ACEIS torna público, em especial aos seus associados, de que a Feira de Artesanato de Ilha Solteira - FEARTE, que começou quinta-feira dia 05.05, na Praça dos Paiaguás, com encerramento no domingo dia 08.05, foi uma produção de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Ilha Solteira juntamente com a Associação dos Artesãos de Ilha Solteira, não havendo participação direta ou indireta da ACEIS para a realização deste evento.

Renovamos aos nossos associados o compromisso, de que esta entidade representativa da classe comercial e empresarial de Ilha Solteira, estará sempre desenvolvendo mecanismos de combate ao comércio clandestino e informal não regulamentado pelo estado, cuja exploração e funcionamento está a margem da formalidade estatal.

A Diretoria da ACEIS já está tomando as diligências de manifestação de repúdio junto às autoridades competentes de nossa cidade no sentido de que, tais eventos, vistos sob aspecto diferente e obtendo-se uma visão positiva na contribuição da diminuição do desemprego e com o desenvolvimento econômico de Ilha Solteira, não sejam realizados em datas importantes para o Comércio & Serviços de nossa cidade, pois são altamente prejudiciais à geração de renda e a criação e manutenção de emprego para a população ilhense.

Assim neste sentido e sob nosso olhar, a gestão pública municipal deve dar prestígio aos talentos de Ilha Solteira, evitando-se, contudo, a geração de despesas públicas e outros aspectos negativos como a falta de arrecadação de impostos, incentivo à pirataria e a evasão de rendas do município, uma vez que observamos “in loco” que quase a totalidade dos expositores são residentes externos sem quaisquer ligações com nossa cidade.

A ACEIS considera relevante que as pessoas de nossa comunidade que buscam o trabalho e não a marginalidade, devem ser melhores acolhidas pela sociedade, por escolherem uma forma honesta para sobreviver e manter suas famílias, porém é totalmente contrária à comercialização clandestina por “invasores informais” que não pagam impostos, não são submetidos à fiscalização pública, não geram emprego, levam a renda do município e, em muitos casos, causam transtornos pois são custeados pelos gastos públicos do município na saúde, na segurança e no aparato público de recursos humanos e materiais para a realização desses eventos que impossibilitam o fluxo econômico constante em Ilha Solteira.

Ilha Solteira, 09 de Maio de 2016.

Associação Comercial e Empresarial de Ilha Solteira

Osmar Martins de Oliveira

Presidente – Biênio 2015/2017


<< Voltar


Acesso restritoConsultas

Código:

Senha:


Esqueci minha senha

Clique para ver a última edição

Informativo ACEIS Abril 2015





18 3742-2963

Rua Rio Tapajós, 185
Centro - Ilha Solteira/SP
CEP: 15385-000

Acompanhe a ACEIS

Ouvidoria ACEIS